Vulneração social e problemas ético-políticos transversais à saúde bucal na Atenção Primária à Saúde

Autores

  • Doris Gomes Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)
  • Leandro Ribeiro Molina Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) https://orcid.org/0000-0001-9885-4095
  • Mirelle Finkler Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Palavras-chave:

Ethics. Bioethics. Oral health. Primary health care. Social vulnerability.

Resumo

A partir de um levantamento de problemas éticos, base para a construção e validação de um Inventário de Problemas Éticos na Atenção Primária à saúde bucal, objetivou-se aprofundar a análise daqueles problemas considerados transversais à assistência e relacionados ao contexto de vulneração social. O levantamento foi resultado de uma pesquisa qualitativa, com participação de 14 profissionais de equipes de saúde bucal no contexto da Atenção Primária à Saúde na região metropolitana de Florianópolis-SC, com dados coletados por meio de entrevistas submetidos à análise de conteúdo e interpretados à luz da Bioética Clínica Amplificada e outros referenciais da Bioética Social. Dentre os diferentes problemas ético-políticos desvelados, os relacionados à compreensão/comunicação com usuários e à violência estrutural e narco-dependência são discutidos sob olhar sócio-histórico da realidade brasileira, buscando ampliar sua compreensão para a qualificação da atuação profissional. Tal análise conclui pela necessidade de uma mudança cultural em direção a uma clínica ampliada que busque problematizações interdisciplinares voltadas ao enfrentamento dos contextos de vulneração social e programática, construindo vínculos potencializadores de empoderamento e diálogo, sensibilizados por valores solidaristas e pela reflexividade ética do trabalhador da saúde.

Downloads

Publicado

2022-07-04

Como Citar

1.
Gomes D, Molina LR, Finkler M. Vulneração social e problemas ético-políticos transversais à saúde bucal na Atenção Primária à Saúde. Saúde debate [Internet]. 4º de julho de 2022 [citado 12º de agosto de 2022];46(133 abr-jun):392-404. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/6824

Edição

Seção

Artigo Original