Incremento decenal de estabelecimentos assistenciais no Brasil e vinculações com o Sistema Único de Saúde

Autores

Resumo

A partir da problemática da relação público-privada no setor saúde brasileiro, nessa publicação, descreve-se um estudo descritivo e tendencial acerca do incremento proporcional de tipos de  estabelecimentos e equipamentos de saúde no Brasil, em segmentos dos setores público e privado e no decorrer do período de 2010 a 2019. A principal tendência identificada foi o incremento proporcional do setor privado, com destaque aos serviços de média e alta complexidade. Destaca-se também,  decréscimo tendicial nos serviços de atenção básica, em específico os serviços estatais. A marcante tendência de expansão do setor privado em atividades de saúde de alta complexidade e do setor público, marcadamente por Organizações Sociais privadas, sem fins lucrativos, apresenta uma importante tendência de setorização do sistema de saúde brasilero, voltado aos interesses de mercado. A desregulamentação aliada à limitação de acesso e cobertura, em função das limitações econômicas ligadas à relação de consumo, são possíveis consequências desse cenário.

Downloads

Publicado

2022-07-04

Como Citar

1.
Melo RC, Miranda AS de. Incremento decenal de estabelecimentos assistenciais no Brasil e vinculações com o Sistema Único de Saúde. Saúde debate [Internet]. 4º de julho de 2022 [citado 12º de agosto de 2022];46(133 abr-jun):346-57. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/6725

Edição

Seção

Artigo Original