Uso do WhatsApp para suporte das ações de educação na saúde

Autores

  • Fátima Meirelles Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)
  • Vânia Maria Fernandes Teixeira Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)
  • Tânia França Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj)

Palavras-chave:

Education, Continuing., Health Evaluation., Social Networking., Mobile Applications.

Resumo

O artigo objetivou analisar o uso do aplicativo móvel (ênfase no WhatsApp), como ferramenta de gestão das  ações de Educação na Saúde (ênfase na Educação Permanente em Saúde) no Estado do Rio de Janeiro. Estudo exploratório, de abordagem quantitativa, com uso de questionário on-line. Os participantes foram os gestores/ responsáveis pelas ações de Educação Permanente. Os dados quantitativos foram tratados estatisticamente. Predominou o sexo feminino, a idade variou entre 34 e 68 anos. O vínculo dominante foi o Estatutário Efetivo Municipal. Sobre o cargo/função ser exclusivamente relacionado as atividades de Educação Permanente, mostrou não haver exclusividade das funções. O aplicativo é pouco utilizado nas atividades de planejamento, acompanhamento, monitoramento e avaliação. Foi apontado como uma ferramenta para receber/enviar mensagens, manter conversas em grupo e compartilhar documentos. As atividades mediatizadas pelo WhatsApp referem o uso para divulgação/ inscrição em eventos, canal de comunicação e interação entre atores, planejamento/divulgação da participação em reuniões técnicas. Foram apontadas dificuldades na utilização do aplicativo relacionadas ao excesso de mensagens, que exigem disponibilidade de tempo para respondê-las. Há necessidade de novos estudos para o aprofundamento dos limites e possibilidades do uso do aplicativo na gestão dessas ações. Como limitações aponta-se o estudo ter sido locorregional.

Downloads

Publicado

2022-07-04

Como Citar

1.
Meirelles F, Teixeira VMF, França T. Uso do WhatsApp para suporte das ações de educação na saúde. Saúde debate [Internet]. 4º de julho de 2022 [citado 12º de agosto de 2022];46(133 abr-jun):432-46. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/6180

Edição

Seção

Artigo Original