Cargas de trabalho, precarização e Saúde do Trabalhador no agronegócio no semiárido do Nordeste brasileiro

Autores

  • Andrezza Graziella Veríssimo Pontes Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) – Mossoró (RN), Brasil
  • Raiane Torres da Silva Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN) - Mossoró (RN), Brasil https://orcid.org/0000-0002-2661-6968
  • Jennifer do Vale e Silva Universidade Federal Rural do Semiárido (Ufersa) – Mossoró (RN), Brasil https://orcid.org/0000-0001-9121-1302

Palavras-chave:

Saúde ocupacional, Saúde da população rural, Agroindústria, Agroquímicos, Saúde pública

Resumo

A expansão do agronegócio no semiárido do nordeste do Brasil tem transformado agricultores autônomos em empregados de empresas de fruticultura, trazendo mudanças para seus modos de vida e trabalho. O estudo objetivou analisar condições, processos e cargas de trabalho no agronegócio de fruticultura. Realizou-se pesquisa qualitativa em que foram entrevistados empregados do agronegócio. As evidências foram produzidas e analisadas a partir de referenciais do campo Saúde do Trabalhador, fundamentando-se na teoria da determinação social do processo saúde-doença e adotando ‘processos de trabalho’ e ‘cargas de trabalho’ como categorias compreensivas das relações entre trabalho e saúde-doença. Observou-se que a produção agrícola baseia-se na monocultura, no uso intensivo de mecanização e de agrotóxicos, e segue os moldes organizacionais da acumulação flexível e do taylorismo/fordismo. O mundo do trabalho vivido pelos empregados é marcado por alienação dos trabalhadores, precarização e intensificação do trabalho, os quais se concretizam em  cargas de trabalho físicas, psíquicas, fisiológicas e, sobretudo, químicas.  Estas advêm do uso intenso de agrotóxicos, presentes em todos os ambientes e processos de trabalho investigados. A proteção da saúde desses trabalhadores tensiona a Saúde Coletiva a contribuir com mudanças no modelo de desenvolvimento agrícola nacional que priorizem a agroecologia, em detrimento do agronegócio/agrotóxicos.

Downloads

Publicado

2023-12-02

Como Citar

1.
Pontes AGV, Silva RT da, Silva J do V e. Cargas de trabalho, precarização e Saúde do Trabalhador no agronegócio no semiárido do Nordeste brasileiro. Saúde debate [Internet]. 2º de dezembro de 2023 [citado 25º de julho de 2024];47(139):729-45. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/8294

Edição

Seção

Artigo Original