Estudo observacional dos casos de violência contra mulher notificados em um hospital fluminense em 2020

Autores

Palavras-chave:

Violência. Aborto legal. Acesso aos serviços de saúde. Determinantes Sociais da Saúde.

Resumo

Este estudo analisou o perfil das mulheres em situação de violência atendidas no serviço de acolhimento de um hospital na região metropolitana I do Rio de Janeiro, bem como a presença de alguns determinantes sociais que podem se relacionar à  ocorrência da violência e atuar sobre as condições de  acesso a estes serviços. Foram analisados os dados  das notificações de violência, considerando a violência sexual e outras violências, em 2020. Casos de HIV e  sífilis compuseram os grupos de comparação.  Realizou-se o mapeamento e o levantamento dos  perfis de mulheres. O total de residentes fora da área  metropolitana I foi maior entre casos de violência  sexual do que entre outras violências, HIV e sífilis.  Dentre as mulheres brancas, estas foram mais  frequentes entre casos de violência sexual e as negras entre as atendidas por outras violências. A maioria das mulheres em  todos os grupos analisados eram negras, enquanto a  maioria das que acessaram o aborto legal eram  brancas. O estudo sugere que fatores sociais e  econômicos afetam o acesso ao serviço de  atendimento às mulheres em situação de violência,  sendo necessária uma reorganização deste para garantir o pleno acesso das mulheres.

Downloads

Publicado

2023-08-18

Como Citar

1.
Campos Élida, Pereira CAR. Estudo observacional dos casos de violência contra mulher notificados em um hospital fluminense em 2020. Saúde debate [Internet]. 18º de agosto de 2023 [citado 18º de maio de 2024];47(138 jul-set):478-92. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/8185

Edição

Seção

Artigo Original