Qualidade da assistência e adesão aos antirretrovirais em serviços especializados em HIV em Pernambuco/Brasil, 2017-2018

Autores

  • Danielle Moraes Universidade de Pernambuco (UPE)
  • Juliana da Rocha Cabral Universidade de Pernambuco (UPE)
  • Regina Célia de Oliveira Universidade de Pernambuco (UPE)
  • Vanessa Alves de Souza Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz)

Palavras-chave:

Qualidade da assistência à saúde. Adesão à medicação. Antirretrovirais.

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar qualidade da assistência à saúde e a adesão à medicação em pessoas vivendo com vírus da imunodeficiência humana em serviços de assistência especializada. Trata-se de um estudo transversal, avaliativo, com abordagem quantitativa, realizados em dez serviços em Pernambuco. Utilizou-se dois instrumentos validados e analisados por testes estatísticos e participaram 306 adultos e os respectivos gerentes dos serviços. O padrão de qualidade foi equivalente para maioria dos indicadores. Apenas do interior, os indicadores referentes à disponibilidade de antirretrovirais e atendimento na falta do medicamento foram associados à baixa adesão (p-valor=0,033 e p-valor=0,011), sendo o último preditor para baixa adesão. Serviços com padrão de qualidade insuficiente apresentaram uma ocorrência 19% maior de baixa adesão à medicação. 81% apresentaram baixa adesão aos antirretrovirais. Há deficiência na adesão aos antirretrovirais, e aquelas assistidas nos serviços do interior apresentam mais fatores complicadores relacionados à qualidade da assistência à saúde para uma adesão satisfatória.

Publicado

2022-06-07

Como Citar

1.
Moraes D, Cabral J da R, Oliveira RC de, Souza VA de. Qualidade da assistência e adesão aos antirretrovirais em serviços especializados em HIV em Pernambuco/Brasil, 2017-2018. Saúde debate [Internet]. 7º de junho de 2022 [citado 29º de novembro de 2022];45(131 Oct-Dec):1088-100. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/5677

Edição

Seção

Artigo Original