O potencial transformador do comum em saúde

Autores

  • Chiara Francesca Bodini Centre for International and Intercultural Health, University of Bologna https://orcid.org/0000-0001-7629-2394
  • Giulia Bonanno People’s Health Movement (PHM)
  • Elisa Cennamo People’s Health Movement (PHM)
  • Bruna Mura People’s Health Movement (PHM)
  • Martina Riccio University of Bologna, Centre for International and Intercultural Health (CSI)
  • Lorenza Santoro People’s Health Movement (PHM)

Palavras-chave:

Promoção da saúde. Mudança social. Equidade. Participação social.

Resumo

A Itália foi um dos países participantes do projeto de pesquisa-ação multicêntrica do Movimento pela Saúde dos Povos (Peoples’s Health Movement), chamado ‘Engajamento da Sociedade Civil para a Saúde para Todos’ (Civil Society Engagement for Health for All). A equipe italiana, um coletivo chamado Grup-pa, realizou várias atividades participativas de pesquisa-ação, incluindo, em uma primeira fase, um mapeamento de grupos ativos em áreas ligadas à determinação social da saúde e à promoção da saúde, através de entrevistas individuais e coletivas. Em uma segunda fase, três oficinas públicas, estruturadas em torno do intercâmbio de práticas, focalizaram-se em temas-chave surgidos durante a primeira fase. Um importante construto originado deste trabalho, centrado em torno da co-construção do conhecimento experiencial do comum em saúde, foi denominado ‘práticas do comum em saúde’. O foco nas práticas não é meramente estratégico (produzir sinergias e alianças), mas inerentemente político (conceber a participação como um valor) e ligado à saúde e à manutenção da saúde (dos indivíduos; da comunidade).  Neste ensaio, esboça-se uma reflexão em torno de seis palavras-chave que lhe são centrais: comum, cuidado, tecnologia, eficácia, sustentabilidade, instituição.

Publicado

2022-07-04

Como Citar

1.
Bodini CF, Bonanno G, Cennamo E, Mura B, Riccio M, Santoro L. O potencial transformador do comum em saúde. Saúde debate [Internet]. 4º de julho de 2022 [citado 8º de fevereiro de 2023];44(44 special 1 Jan):91-9. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/2712