Caminhos da internacionalização dos periódicos de saúde coletiva

Autores

Palavras-chave:

Publicações periódicas, Resumos e indexação como assunto, Saúde global

Resumo

Esse texto teve como objetivo apresentar caminhos para o meio editorial em saúde coletiva incrementar a visibilidade das revistas brasileiras no exterior. Sinteticamente, essas medidas são: a publicação dos artigos em inglês; a indexação dos periódicos nas principais bases de dados internacionais (PubMed, Scopus, Web of Science, etc.); a inclusão das revistas nos repositórios online internacionais (SciELO, PMC, Europe PMC, etc.); adoção de sistema de gestão editorial em inglês permitindo a comunicação entre autores, editores e revisores de diferentes países; adoção de licença de direitos de cópia permitindo a divulgação dos artigos publicados em repositórios individuais e institucionais. Muitas dessas sugestões já vêm sendo implantadas e várias revistas no Brasil já avançaram no trajeto assinalado. Essas diretrizes implicam custos adicionais e empenho editorial. A produção de uma revista científica com impacto internacional não deveria ser responsabilidade apenas dos editores e dos autores. É fundamental que as agências de fomento à pesquisa criem fontes sustentáveis de financiamento e de internacionalização para as revistas brasileiras de reconhecido mérito.

Downloads

Publicado

2022-05-29

Como Citar

1.
Antunes JLF, Jardim Dornellas de Barros A, Minayo MC de S. Caminhos da internacionalização dos periódicos de saúde coletiva. Saúde debate [Internet]. 29º de maio de 2022 [citado 12º de agosto de 2022];43(122 jul-set):875-82. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/1871