A vigilância do território na atenção primária: contribuição do agente comunitário na continuidade do cuidado

Autores

  • Lucas Alexandre Pedebos Secretaria Municipal de Saúde de Florianópolis
  • Dayana Karla Rocha
  • Yana Tamara Tomarsi

Palavras-chave:

Vigilância em saúde pública. Estratégia Saúde da Família. Agente Comunitário de Saúde.

Resumo

O presente estudo teve como objetivo identificar fragilidades no processo de trabalho dos ACS e percepção de importância deste sobre as ações em vigilância do território para o trabalho da equipe de saúde. Para tal foi realizado cruzamento de dados de dois sistemas de informação (prontuário eletrônico e cadastro das famílias) e aplicação de questionário aos ACS. Os resultados demonstram que os ACS apresentam consciência da importância do seu trabalho sobre o tema estudado, mas as atribuições específicas da categoria não eram desempenhadas na plenitude, observação principalmente feita no cruzamento dos dados. O processo de sensibilização parece ter ajudado na identificação de fragilidades no processo de trabalho. Percebe-se assim que a vigilância do território parece estar presente no discurso dos ACS, mas a prática cotidiana evidencia fragilidades no processo de trabalho destes e na comunicação com o restante da equipe, agravados pela existência de sistemas de informação desconexos.

Downloads

Publicado

2022-04-17

Como Citar

1.
Pedebos LA, Rocha DK, Tomarsi YT. A vigilância do território na atenção primária: contribuição do agente comunitário na continuidade do cuidado. Saúde debate [Internet]. 17º de abril de 2022 [citado 24º de fevereiro de 2024];42(119 out-dez):940-51. Disponível em: https://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/1099

Edição

Seção

Artigo Original