Estudo de linha de base avaliativa sobre capacidade de gestão descentralizada da Vigilância Epidemiológica

  • Silvone Santa Bárbara da Silva Santos Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Departamento de Saúde (DSAU) – Feira de Santana (BA), Brasil.
  • Cristina Maria Meira de Melo Universidade Federal da Bahia (UFBA), Escola de Enfermagem – Salvador (BA), Brasil.
  • André Renê Barboni Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Departamento de Saúde (DSAU), Centro de Referência de Informação em Saúde (Cris) – Feira de Santana (BA), Brasil.
  • Carlos Antonio de Souza Teles Santos Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Departamento de Saúde (DSAU), Centro de Referência de Informação em Saúde (Cris) – Feir
  • Alexandro Gesner Gomes dos Santos Secretaria Municipal da Saúde de Salvador, Diretoria da Atenção à Saúde (DAS), Coordenadoria da Atenção Primária à Saúde – Salvador (BA), Brasil.
Palavras-chave: Gestão em saúde. Avaliação. Vigilância Epidemiológica.

Resumo

Estudo de abordagem quantitativa com objetivo de construir uma linha de base avaliativa da capacidade de gestão da Vigilância Epidemiológica do estado da Bahia, Brasil. Os dados primários foram obtidos através de questionário on-line, e os dados secundários através de análise documental, sendo consideradas três dimensões de análise: organizacional, operacional e da sustentabilidade dos resultados. Conclui-se que a gestão descentralizada da Vigilância Epidemiológica no estado da Bahia não é capaz de sustentar os resultados obtidos em relação aos indicadores de saúde da população, sendo necessários o compartilhamento do processo decisório e um planejamento orientado pelas prioridades locais.

Publicado
2018-03-31
Como Citar
1.
Santos S, Melo C, Barboni A, Santos C, Santos A. Estudo de linha de base avaliativa sobre capacidade de gestão descentralizada da Vigilância Epidemiológica. SD [Internet]. 31mar.2018 [citado 13dez.2018];42(116):73-6. Available from: http://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/773
Seção
Artigo Original