Fragilidade na governança regional durante implementação da Rede de Urgência e Emergência em Região Metropolitana

  • Alexandre Rocha Santos Padilha Departamento Saude Coletiva da Unicamp
  • Marcia Aparecida Amaral Departamento saude Coletiva FCM Unicamp
  • Danilo Carvalho Oliveira
  • Gastão Wagner Souza Campos Departamento De saúde Coletiva FCM Unicamp
Palavras-chave: Sistemas de Saúde. Regionalização. Governança. Serviços Médicos de Emergência. Federalismo.

Resumo

Este artigo analisa a implementação da Rede de Urgência e Emergências, seus arranjos interfederativos regionais de pactuação e gestão de políticas, na Região Metropolitana de São Paulo, no período de 2011-2016. Considera-se implementação como um processo dinâmico da política, com interação, negociação e aprendizagem permanentes. Este é um estudo de caso, baseado na pesquisa qualitativa em saúde e nos estudos de avaliação de implementação de políticas, com 4 níveis de análise imbricados: desenho de implementação; caracterização de atores de implementação; caracterização de arranjos interfederativos regionais e contenciosos e desafios interfederativos não superados. Os dados foram obtidos em documentos públicos das instâncias de pactuação e coordenação da política e das organizações e dos atores participantes. Baseado nas reflexões de poder em políticas de saúde de Testa e no método Paideia de gestão de coletivos, analisa-se como os resultados revelam a insuficiência dos instrumentos políticos e dos arranjos de coordenação desenvolvidos pela implementação da Rede de Urgência e Emergência. Assim, discutem-se a fragilidade da governança regional, a necessidade de fortalecer as regiões de saúde como unidade territorial, sua relação com as Redes de Atenção à Saúde e as propostas de arranjos regionais e interfederativos para o desenvolvimento do Sistema Único de Saúde.

Publicado
2018-10-31
Como Citar
1.
Padilha ARS, Amaral MA, Oliveira DC, Campos GWS. Fragilidade na governança regional durante implementação da Rede de Urgência e Emergência em Região Metropolitana. Saúde debate [Internet]. 31º de outubro de 2018 [citado 29º de outubro de 2020];42(118):579-93. Disponível em: http://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/135
Seção
Artigo Original