Centro-dia: uma opção no atendimento da pessoa envelhecente com deficiência intelectual

  • Lisiane Capanema Silva Bonatelli Universidade Federal de Santa Catarina https://orcid.org/0000-0002-9389-1679
  • Jordelina Schier Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Núcleo de Estudos da Terceira Idade (Neti) – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0001-5117-7234
  • Juliana Balbinot Reis Girondi Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-3763-4176
  • Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0002-7140-3427
  • Francisco Reis Tristão Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas – Florianópolis (SC), Brasil. https://orcid.org/0000-0003-1451-4566
Palavras-chave: Pessoas com deficiência. Envelhecimento. Centros comunitários para idosos. Enfermagem geriátrica.

Resumo

O estudo objetivou mapear serviços, fluxos de atendimento e organização do serviço do Centro-Dia das Associações de Pais e Amigos dos Excepcionais da grande Florianópolis para o atendimento da pessoa envelhecente com deficiência intelectual. Trata-se de pesquisa exploratório descritiva, com análise temática e referencial teórico de Feuerstein, realizada em 17 associações da grande Florianópolis, Santa Catarina. Evidenciou-se carência de implementação dos dispositivos legais referentes à pessoa com deficiência e idoso apontando necessidade de discussão e fortalecimento
das políticas públicas na área da deficiência e envelhecimento, com vistas à qualificação do cuidado.

Biografia do Autor

Lisiane Capanema Silva Bonatelli, Universidade Federal de Santa Catarina

Pedagoga. Especialista em Atenção à Saúde da Pessoa Idosa. Universidade Federal de Santa Catarina.

 

Jordelina Schier, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Núcleo de Estudos da Terceira Idade (Neti) – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Coordenadora do Núcleo de Estudos da Terceira Idade da Universidade Federal de Santa Catarina (NETI/UFSC). Membro do Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas (GESPI/NFR/PEN/UFSC).

Juliana Balbinot Reis Girondi, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta II do Curso de Graduação em Enfermagem e na Residência Integrada Multiprofissional em Saúde. Faimer Fellow 2015. Membro do Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas (GESPI/NFR/PEN/UFSC). Membro do Grupo de Apoio à Pessoa Ostomizada (GAO/UFSC).

Karina Silveira de Almeida Hammerschmidt, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeira. Doutora em Enfermagem. Professora Adjunta II do Curso de Graduação em Enfermagem, na Residência Integrada Multiprofissional em Saúde e no Mestrado Acadêmico da Universidade Federal de Santa Catarina (PEN/UFSC). Membro do Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas (GESPI/NFR/PEN/UFSC).

Francisco Reis Tristão, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas – Florianópolis (SC), Brasil.

Enfermeiro. Mestrando do Programa de Pós-Graduação em Gestão do Cuidado em Enfermagem da Universidade Federal de Santa Catarina. Gerência de Distrito Sanitário da Secretaria Municipal de Saúde de São José. Membro do Laboratório de Pesquisas e Tecnologias em Enfermagem, Cuidado em Saúde a Pessoas Idosas (GESPI/NFR/PEN/UFSC).

Publicado
2018-10-31
Como Citar
1.
Bonatelli LCS, Schier J, Girondi JBR, Hammerschmidt KS de A, Tristão FR. Centro-dia: uma opção no atendimento da pessoa envelhecente com deficiência intelectual. Saúde debate [Internet]. 31º de outubro de 2018 [citado 29º de outubro de 2020];42(118):669-75. Disponível em: http://revista.saudeemdebate.org.br/sed/article/view/1087
Seção
Artigo Original