PRORROGAÇÃO DA CHAMADA DE ARTIGOS PARA NÚMERO ESPECIAL DA SAÚDE EM DEBATE 'OUTROS OLHARES PARA A REFORMA SANITÁRIA BRASILEIRA'

07-01-2019

Tema: Outros olhares para a Reforma Sanitária Brasileira

Esta chamada é destinada a compor um número especial da revista Saúde em Debate dedicado ao tema da Reforma Sanitária Brasileira, analisada e discutida a partir do olhar das periferias, dos diferentes movimentos, segmentos e grupos sociais. Nos últimos 3 anos o Brasil tem experimentado uma crise de institucionalidade política com desdobramento que tem impactado sobremaneira nas condições de vida da população. Não apenas os impactos socioeconômicos e sanitários têm ganhado visibilidade, mas também a possibilidade de alterar nossos pensamentos e discursos sobre o rumo que o direito à saúde tem tomado desde a criação do SUS e, especialmente, desde as últimas rupturas sócio-políticas. Este parece ser um momento favorável para que deixemos em segundo plano as análises de avanços e recuos da institucionalidade política da reforma sanitária e do SUS e nos coloquemos outro leque de questões, como as que ensaiamos a seguir. Que movimentos sociais foram partícipes da Reforma Sanitária que deu origem ao SUS e como esses movimentos contam essa história? Que outras histórias podem ser contadas? Que outros movimentos relacionados à saúde das populações aconteciam naquele mesmo contexto? Eles articularam ou interagiram com a Reforma Sanitária? De que forma? Se as análises da implementação do SUS sempre se dedicaram aos ganhos e perdas de institucionalidade, que espaço existe para outras análises que passam ao largo das categorias da ciência política e da saúde coletiva? Que outras formas de análise estão sendo feitas sobre o SUS?

Em resumo, esse número temático pretende explorar outras leituras sobre o passado e o presente: novas narrativas da Reforma Sanitária e perspectivas críticas que façam emergir discursos que normalmente não alcançam a visibilidade nos meios oficiais e acadêmicos; histórias, análises e projetos de Reforma Sanitária verbalizados por quem usa o SUS, por outros grupos, outras pessoas e outros lugares de fala. A título de convite, vale ensaiar a questão: como seria uma Reforma Sanitária pensada por aqueles que são usuários exclusivamente do SUS? A proposta é trazer à tona a perspectiva desses usuários que são hoje 70% da população brasileira e cujo perfil é historicamente construído: uma população pobre, marginalizada, negra e sangrada por marcas de machismo e racismo.

Os artigos devem se inserir em um dos eixos temáticos:

  • Outras narrativas da Reforma Sanitária dos anos 1970 e 1980.
  • Novos projetos de Reforma Sanitária: o que podemos pensar hoje diferente dos anos 1970.
  • Lugar de fala: o ponto de vista do público da saúde pública.
    • O que o movimento das mulheres aponta para reformas sanitárias?
    • O que o movimento negro aponta para reformas sanitárias?
    • O que o movimento LGBTQI aponta para reformas sanitárias?
    • O que o movimento dos povos do campo aponta para reformas sanitárias?
    • O que o movimento dos povos originários aponta para reformas sanitárias?
    • O que outros lugares de fala apontam para reformas sanitárias?

Aceitam-se artigos inéditos resultantes de pesquisas individuais ou de grupos, dissertações de mestrado ou doutorado, em desenvolvimento e/ou desenvolvidos, nos últimos cinco anos; relatos de experiência e ensaios, resultantes de experiências individuais ou coletivas, a partir de inserções diversas – academia, serviços públicos de saúde ou de outras áreas sociais, movimentos sociais e culturais e comunidade usuária.

Serão publicados no máximo três artigos por autor, sendo apenas um como autor principal. Artigos aprovados e não incluídos no número especial poderão ser publicados em números regulares da revista.

O processo de avaliação seguirá os mesmos procedimentos utilizados para os números regulares, explicitados nas normas da revista.

A submissão dos artigos deve ser feita no site da Saúde em Debate http://revista.saudeemdebate.org.br/. Para a redação do artigo devem ser seguidas as normas técnicas da revista disponíveis no site.

No formulário de cadastro do artigo, em “Comentários para o editor”, explicitar que o artigo está sendo submetido para o número especial “Outros olhares para a Reforma Sanitária Brasileira” e indicar um dos eixos temáticos a ser publicado.

O prazo de submissão dos artigos se encerra em 30 de abril de 2019.

PRAZO PRORROGADO PARA 02 DE JUNHO DE 2019.

Cordialmente,

Comitê Editorial.